Expedição Serra da Canastra

A aventura à Serra da Canastra aconteceu em quatro dias e teve a participação de 10 veículos, sendo na maioria Pajero TR4, mas acompanhadas da Dakar, Triton e Troller.
A trip começou as 3h30 da manhã no posto do Frango Assado em Caieiras, onde saíram em comboio por pouco mais de 430km em direção a São João Batista do Glória, pequena cidade situada ao lado de Passos e centralizada entre Delfinópolis e Capitólio.

Fomos recepcionados pelo Bruno do Pouso Mineiro, tomamos aquele café da região para em seguida nos acomodar, descansar para mais tarde seguir em direção a Cachoeira do Quilombo, que nos rendeu surpresas tanto por ver que a ponte alta estava interditada, que nos obrigou a pegar um desvio, como pelo nível do rio, que estava ligeiramente mais alto, que exigiu cuidado na primeira travessia da viagem.

No segundo dia seguimos em direção a Cachoeira Maria Augusta, com uma segunda travessia importante, que desta vez, vetou a passagem de veículos mais baixos sem Snorkel! Em seguida almoçamos no Vanda e com previa de um pequeno trecho da Serra Branca, que seria nosso próximo desafio no dia seguinte.

O terceiro dia seria o mais desgastante e prazeroso de todos, pois após prévia conversa com o grupo, alongaríamos nosso objetivo até a parte alta do Parque da Canastra. Saímos do Glória em direção ao Vale do Céu, depois atravessando a Serra Calçada, passando ao lado do Vanda, subimos a Serra Branca. O platô que vinha a seguir era indescritível e a paisagem exuberante.
O próximo ponto seria a Cachoeira Casca D’Anta na parte de baixo, o volume de água e altura era incrível, para chegar perto literalmente chovia, mas a altura era algo fantástico.
Almoçamos no Dois Irmãos e seguimos sentido São José do Barreiro, Vargem Bonita e São Roque de Minas, para entrar novamente no parque na parte alta. na parte alta um platô imenso e passamos pela Nascente do São Francisco, Curral de Pedra e finalmente chegamos a parte alta da Casca D’Anta. Local paradisíaco!
Nosso retorno foi por outro caminho, saindo após São Roque de Minas e descendo por caminhos de pouco movimento.

Neste dia rodamos mais de 260km em terra, com um total de mais de 12h dirigindo!

No quarto dia, menos intenso, seguimos em direção a Capitólio, para andar de lancha, conhecer o Paraíso Perdido, Pedreira da Lagoa Azul e Mirante em Furnas.

O retorno a SP foi no dia seguinte as 3 da manhã!
pt_BRPortuguese